Este nome, Mahlkönig, pouco ou nada significa para quem está do lado de fora da comunidade Specialty Coffee.

Mas quem sabe do que estamos a falar, assim que entra numa Coffee Shop identifica imediatamente aquele perfil familiar e contundente de uma EK43  por ali orgulhosamente exibida.

É sabido a importância que tem a qualidade da moagem para o resultado final de um bom Café, sobretudo a uniformidade do Grão depois de moído.

Claro, qualquer tipo de moagem pela qual se faz passar água quente, dá uma bebida que se chama Café, mas não é a mesma coisa. Escolher a granulometria certa do pó, mais fino ou mais grosso, para se conseguir a moagem correcta, faz toda a diferença no resultado final. A moagem ideal não existe, pois vai depender do tipo de Café que pretendemos. A moagem mais fina geralmente é usada para espresso. A moagem média ou grossa é a indicada para Café de filtro. Poderíamos considerar a moagem tão importante como a torra. Poderemos ter uma torra perfeita que dá uma bebida menos boa devido à qualidade da moagem?

Tudo isto vem a propósito do tema de hoje, a enigmática palavra Mahlkönig, sinónimo de qualidade absoluta e de equipamentos fabricados à mão desde 1924, sendo a primeira escolha de baristas em todo o mundo.

Tudo aqui respira rigor e qualidade de construção. Já as ouvi por aí a moerem Café, com aquele suave ruído tão característico que faz adivinhar uma moagem a preceito que só pode vir a dar um bom Café na chávena, assim os passos seguintes sejam assegurados.

Sabemos como tudo durante a extracção de Café tem de ser consistente: tempos, pesos e quantidades, procedimentos, neste caso a importância da moagem. Se definimos uma determinada moagem como a mais indicada para a receita que pretendemos, queremos que a medida da granulagem seja essa, sempre. Por isso a EK43 tem aquela roda graduada ao milímetro, nem mais nem menos.

E, por fim, podemos falar de versatilidade: a sua potência e rendimento tanto servem para moer grandes quantidades de Grão, como pequenas quantidades, sempre com qualidade e rigor asseguradas.

Uma EK43 combina assim consistência, velocidade, versatilidade, durabilidade e potência sem par.

Quando cá em casa sobrarem dois mil euros, arranjaremos espaço para ter uma ao serviço, aqui, na bancada!